Notícias

17/08/2016 14:50

Colegiado de Circo realiza primeira reunião ordinária


Encontro acontece nesta quarta-feira, 17 de agosto, na Sala Memorial do Teatro Castro Alves, debatendo assuntos relacionados ao desempenho no setor

A 1° Reunião Ordinária do Colegiado de Circo de 2016 acontece nesta quarta-feira, 17 de agosto, na Sala Memorial do Teatro Castro Alves. Na pauta de discussão, estendida até as 17h, assuntos que vem sendo trabalhados para melhorar o desempenho profissional daqueles que atuam no setor. O evento contou com a presença dos membros da sociedade civil Luís Miltom Lago (Catu), Alda Fátima de Souza (Jequié), Wilma Macedo Silva (Dias D'avila), Norma Sueli Cardim dos Santos (Irecê), Clebersom Macedo Silva (Dias D'avila) e Andréia Santos Silva (Seabra).

Estiveram presentes também os membros do poder público: Maria Íris da Silveira - Lia Silveira (Diretoria das Artes/ Funceb), Eduardo Matos - Kuka Matos (Relações Institucionais/Funceb), Rafael dos Santos Silva (Editais/ Funceb) e Viviane Menezes - Vika Menezes (Coordenadora do Núcleo de Artes Circenses/Funceb).

Segundo a presidente do Colegiado, Alda Fátima, este é um momento importante para estes profissionais se reunirem. "É muito válido porque nesses encontros setoriais a gente consegue trazer muita gente e, inclusive, aprovar metas e estabelecer outras diretrizes. Nós, do Circo, ficamos um pouco reféns desse encontro porque, diferente das outras linguagens, esta é única atividade artística que vive disso. Então, quem trabalha no Circo só trabalha e sobrevive do Circo, que carrega a problemática de reunir seus profissionais por ser itinerário", argumentou.

Entre os temas abordados na reunião, a criação de grupos para manter o diálogo pelas vias virtuais, já que os encontros são espaçados; a possibilidade de uma nova Conferência Estadual de Cultura da Bahia, para proporcionar a interação dos artistas de Circo sobre aquilo que está sendo oficialmente realizado e o que pode ser melhorado. Também foram debatidas dificuldades encontradas por proponentes para participação nos editais e o fortalecimento da Central de Atendimento da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), que tem como propósito tirar dúvidas acerca dos editais.

Ainda foi pautada a criação das metas do Plano Setorial de Circo, que já foi aprovado pelo Conselho Estadual de Cultura e que atualmente está sob a responsabilidade da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), entidade vinculada à SecultBA, para correção de alguns pontos para publicação oficial.



 Texto e fotos: Adriane Primo
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.