Notícias

22/03/2017 09:30

Casa do Pelourinho está quase pronta para receber artistas

nda Tourinho, da Funceb, e João Carlos Oliveira, do IPAC, vistoriaram imóvel do projeto Pouso das Artes

A movimentação cotidiana da Rua das Laranjeiras, no Pelourinho, foi alterada na tarde desta terça-feira, 21 de março. Fernanda Tourinho, diretora da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e João Carlos de Oliveira, diretor do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) vistoriaram a reforma dos dois apartamentos da Rua das Laranjeiras nº 22, que serão destinados ao projeto Residência Artística na Bahia, uma parceria inédita entre as instituições vinculadas à Secult.

O imóvel irá abrigar o Pouso das Artes, da Funceb. "A visita teve o objetivo de fazer uma análise de como andam as obras. Essa obra faz parte de um acordo de cooperação técnica entre a Funceb e o IPAC, e essa instalação vai servir para abrigar artistas dos diversos territórios, que venham para Salvador para fazer atividades formativas ou de circulação. á estamos também licitando os móveis e equipamentos eletrodomésticos e em maio vamos inaugurar a hospedaria", considerou Fernanda Tourinho.


Felipe Musse, diretor de Obras do IPAC, ressalta que a reforma levou consideração o acolhimento de grupos e também artistas independentes: “O apartamento estava sem condições para uso. As ações principais envolveram pintura geral, troca de piso, restauro de janelas e portas, e manutenção das infraestruturas hidráulicas e elétricas”. O Pouso das Artes terá capacidade para receber até 12 artistas do interior da Bahia, de outros estados brasileiros e até mesmo de outros países.


O projeto Residência Artística na Bahia contará, além do Pouso das Artes com a dinamização da Casa do Pouso, imóvel também pertencente ao IPAC na Cidade Histórica de Cachoeira, e da parceria com o Instituto Sacatar, em Itaparica.


"Este acordo de cooperação técnica entre a Funceb e o Ipac visa atender diversos interesses no mundo das artes: a demanda do Ministério da Cultura e das Relações Exteriores para que a Bahia entre no mapa de residências artísticas nacional e internacional, o intercâmbio entre a Capital e a cena cultural dos 27 territórios da Bahia, e finalmente a possibilidade de conexão do Centro de Formação em Artes da Funceb com esses artistas para qualificação profissional”, explicou Fernanda.


Projeto Dei Valor - O Pouso das Artes integra ainda o Projeto Dei Valor!, do IPAC, que dissemina boas ideias e ocupações bem-sucedidas no Centro Histórico de Salvador (CHS). Depois da visita à hospedaria João Carlos de Oliveira, acompanhado por arquitetos e engenheiros, visitou três imóveis do IPAC ocupados pelo Projeto Axé há 21 anos. A cessão das três casas representa apoio financeiro ao Axé de R$ 96 mil por ano, já que o valor de mercado do aluguel dessas casas é de R$ 8 mil/mês. Em troca, o projeto atende gratuitamente crianças e adolescentes em situação de risco social com ações pedagógicas de música e artes visuais.



“Ao capacitar jovens com arte-educação em situação de vulnerabilidade social para inserção no mercado de trabalho, o Projeto Axé salva vidas”, lembrou João Carlos de Oliveira. Funceb e IPAC são entidades vinculadas à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).





Com informações de Oséias Alves (Funceb) e Cecília Oliveira (IPAC)

Fotos: Tomaz Neto
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.