Notícias

25/07/2017 16:00

Eliane Marques participa da segunda oficina do “Escritas em Trânsito 2017”

card

A próxima oficina do projeto Escritas em Trânsito será com a escritora do Rio Grande do Sul, Eliane Marques. Voun rooh ho: a poesia do incômodo versus a atualidade da poesia doudou terá aulas de 30 de agosto a 1º de setembro, das 14h às 18h. As inscrições para esta oficina ficarão abertas da próxima segunda-feira, 31 de julho a 11 de agosto - https://goo.gl/zP9eRF (Salvador) e https://goo.gl/1tuhV1 (territórios). Com este anúncio a Coordenação de Literatura da Diretoria das Artes da Fundação Cultural do Estado da Bahia celebra, neste 25 de julho, o Dia do Escritor.

Segundo Eliane, “Não se busca, nesta oficina, o que na poesia poderia haver de cômodo, mas sim afirmar o desejo de que ela, como tal, provoque algumaincomodidade e, ao mesmo tempo, seja o produto da negação aos lugares de nascença seguros, rodeados de grades e cães de caça". Eliane Marques, nascida em Santana do Livramento, Rio Grande do Sul, é poeta, editora, tradutora e publicou os livros Relicário (2009), e se alguém o pano (2015 – vencedor doPrêmio Açorianos de Literatura-2016), dentre outros.

Os interessados na oficina com a escritora devem se inscrever através do formulário disponível na página www.fundacaocultural.ba.gov.br. Importante lembrar que são duas inscrições diferentes: uma para quem deseja concorrer a 4 vagas (específicas para moradores do interior do Estado), que terão ajuda de custo de transporte, e outra para as pessoas que moram em Salvador.

As vagas serão limitadas, com turmas de até 30 pessoas. A carga horária de cada oficina será de 12 horas. O Escritas em Trânsito é uma realização da Coordenação de Literatura/Dirart, da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

O projeto Escritas em Trânsito, em sua quarta edição, foi retomado em Julho de 2017, com a oficina de Haikai, de Alice Ruiz. Até setembro serão realizadas oficinas literárias gratuitas, ministradas por renomados autores de língua portuguesa.

Programa - Eliane Marques ministra a oficina Vounroohho: a poesia do incômodo versus a atualidade da poesia doudou, cujo programa de trabalho será integrado por elementos teóricos do que se convencionou chamar de poesia doudou & sua atualidade, aspectos conceituais da poesia do incômodo, leitura e análise de textos de poetas brasileiros, argentinos e nigerianos, que presentificariam a incomodidade poética hoje, bem como por atividades de criação num e noutro campo, acompanhadas de comentários.

A escritora, que vive em Porto Alegre/RS, também conduziu o projeto Poetas do Futuro; do qual se originou a revista Não é o Bicho (2012); organizou os livrosNo meio da meia-lua, primeiros versos, do coletivo Africanamente Escola de Capoeira Angola e Estamos Quites, de Jorge Fróes (2013 e 2015) e coordenou, junto com outros poetas, o AEDO – Arte e Expressão da Oralidade – Festival de Poesia, bem como as várias edições do Porto Poesia (Porto Alegre/RS).

Ainda sobre a oficina, Eliane comenta “requerem-se dos participantes três posições subjetivas: a de quem ouve e realiza um esforço para suspender a sua pré-compreensão; a de quem fala sem se importar com a racionalidade ou correção de suas opiniões e a de quem está disposto a escrever e, talvez, fracassar no intento. Por fim, como diria Gonzalo Rojas, requer-se do participante deixar ‘às águas que falem, que subam’ ou como diria Aimé Césaire, ‘voun rooh ho’”.

Territórios - Nesta quarta edição do Escritas em Trânsito são reservadas quatro vagas para efetivar a possibilidade de participação de artistas da palavra, que não residam na capital do estado, nas oficinas. Serão arcados custos com transporte destes participantes do interior. Os critérios considerados para o preenchimento das quatro vagas reservadas são que o(a) artista da palavra candidato(a) realize atividade literária e que seja multiplicador(a) de literatura, em sua cidade.

Formação continuada inédita – Autores de diversas origens e representantes de vários estilos e formatos vêm participando do Escritas em Trânsito, qualificando o trabalho de escritores baianos, bem como de novos interessados em desenvolver habilidades na área. Nas edições dos anos 2012, 2013 e 2014 foram realizadas 23 oficinas em Salvador, para um total de 432 participantes.

Consideradas em sequência, as oficinas realizadas equivaleram a uma formação continuada inédita para novos escritores, que experimentaram várias turmas desta diversificada oportunidade de troca de conhecimentos. Até agora alguns autores(as) que passaram pelo Escritas em Trânsito: Ricardo Aleixo, Fabrício Corsaletti, Carlito Azevedo, Angélica Freitas, Verônica Stigger, Ricardo Chacal, Marcelino Freire, Marina Wisnik, Allan da Rosa, José Luiz Passos, Noemi Jaffe, Paulo Henriques Britto, Carol Bensimon, Ricardo Domeneck, Marília Garcia, Antonio Cícero, Alice Ruiz.


Serviço

Escrita em Trânsito
Oficina Vounroohho: a poesia do incômodo versus a atualidade da poesia doudou, com Eliane Marques
Quando: 30, 31 de Agosto e 1º de setembro, das 14h às 18h
Ingresso: Gratuito
Inscrições: https://goo.gl/zP9eRF (Salvador) e https://goo.gl/1tuhV1 (territórios) 
Local: Sala do Memorial do Teatro Castro Alves
Mais informações: Coordenação de Literatura
(71) 3324-8507 literatura.funceb@funceb.ba.gov.br
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.