Notícias

12/03/2018 15:30

Funceb se reúne com proponentes do Edital Setorial de Música para desenvolver ações de música

Reunião dos proponentes dos projetos aprovados no Edital Setorial de Música do Fundo de Cultura/Funceb/Secult ((Foto: Karl Anatnas)
Reunião dos proponentes dos projetos aprovados no Edital Setorial de Música do Fundo de Cultura/Funceb/Secult (Foto: Karl Anatnas)

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb/SecultBa) se reuniu nesta segunda-feira (12) com os proponentes dos projetos aprovados pelo Edital Setorial de Música do Fundo de Cultura/ Funceb/ Secult, para discutir as ações de formação e economia criativa no setor.

Na ocasião os produtores e músicos falaram sobre desenvolvimento e articulação de seus projetos e de que forma poderiam potencializar as suas ações e contemplar um maior número de itens e pessoas.

“Queremos mudar um pouco a idéia de ‘meu projeto’ e ‘seu projeto’ para contemplarmos o maior número de ações de música no estado. Com este encontro também pudemos ouvir as dificuldades e entender de que forma a Funceb pode contribuir com soluções para potencializar esses projetos. Foi importante também porque estabelecemos relações presenciais com os envolvidos com projetos musicais”, destacou a Coordenadora de Música da Funceb, Alessandra Pamponet.

Daniel Neto, proponente do Toco y me Voy – Pé na Estrada - que propõe a circulação da banda Toco y me Voy com show gratuito em 10 cidades da Bahia -, onde toca acordeom, falou sobre a importância deste encontro: “fazer contato com o que está sendo produzido é importante para o artista, saber o que está acontecendo ao nosso redor, não só na questão burocrática, mas para integralização da linguagem em si”.

O projeto percorrerá as cidades de Camaçari, Alagoinhas, Serrinha, Riachão do Jacuípe, Ipirá, Itaberaba, Amargosa, Santo Antônio de Jesus, Cachoeira e Salvador, em um palco itinerante com projeto de sonorização de alto desempenho assinado por João Américo. “Acabamos gravar o terceiro disco e temos essa idéia de circular e descentralizar. Às vezes é mais difícil chegar no interior do que em outras capitais. Nesse sentido, a Funceb auxilia bastante possibilitando ventilar o trabalho”, finaliza Daniel.

A Coordenadora de música ainda destaca: “a idéia é estabelecermos diálogo não apenas com os proponentes dos Editais Setoriais, mas com os Selos e Casas de Música e com todos da cadeia produtiva que envolve a música na Bahia. É importante a participação deles nos conselhos sociais para que eles se vejam como pessoas políticas também. O momento é muito de escuta, até mesmo para entender as reais necessidades de mercado para atendermos melhor às demandas”.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.