Notícias

20/12/2018 16:53

#LiteraturaÉnaFunceb – Quase 400 pessoas participação das ações de Literatura da Funceb neste ano

flipelo
Flipelô (Foto: Lucas Rosário)

Apresentação do 1º Diagnóstico de Literatura do Estado da Bahia, participação em festas literárias, bate-papos, oficinas e abertura de editais marcaram o 2018 da coordenação de Literatura da Fundação Cultural do Estado da Bahia. Cerca de 375 pessoas participaram das atividades promovidas no âmbito desta linguagem neste ano.

Durante a segunda edição da Flipelô – Festa Literária Internacional do Pelourinho, que aconteceu em agosto, a coordenação de Literatura da Funceb apresentou o primeiro Diagnóstico da Literatura na Bahia, a partir do Mapa da Palavra - Ba. As informações apresentadas neste Diagnóstico são resultado de análises feitas a partir dos autores e obras cadastradas entre outubro de 2015 e março de 2016.

No total, foram 275 inscritos no Mapa da Palavra-Ba. Destes, 147 residem em Salvador e outros 128 estão em 25 territórios da Bahia. Os dados foram apresentados por Ramon Paranhos, assessor da coordenação e autor do Diagnóstico.

Ao realizar a análise da comparação da produção literária do Estado da Bahia por raça/cor, a partir das três mais frequentes (branca, parda e preta), destaca-se que artistas da palavra pretas/os publicam menos e trabalham mais com os seguintes temas: identidade de gênero e sexualidade, identidade étnica ou racial e situação de vulnerabilidade social.
Para a diretora geral da Funceb, Renata Dias, “esses dados reforçam também que pretos e pardos se dedicam mais a esses temas por uma questão de vivência cotidiana”.

Neste ano a Funceb também participou da oitava edição da FLICA – Festa Literária Internacional de Cachoeira, em outubro. Na ocasião, as autoras e ilustradoras Tamires Lima e Lia Vaquer encabeçaram o bate-papo o Mobilidade Literária - conversa sobre a experiência de participação em Feiras Literárias pelo mundo, o qual foram contempladas. Dezenas de pessoas participaram da ação e puderam tirar suas dúvidas acerca do edital.

flica
FLICA (Foto: Amanda Moreno)

Residência - A escritora e designer gráfica Tatah Café foi a artista contemplada para participar da Residência Artística para Escritores, promovida pelo Instituto Sacatar em parceria com a Fundação Cultural do Estado. Durante o período de residência - 22 de outubro a 17 de dezembro de 2018, a artista ficou hospedada no Instituto Sacatar, localizado na Ilha de Itaparica, debruçada sobre o seu projeto Travessia - A poesia como rito de passagem.

O edital teve cerca de 15 inscritos e obedeceu aos critérios de relevância da atividade a ser realizada no programa da criação e produção literária contemporânea; adequação do projeto ao histórico de atuação do candidato; e viabilidade da proposta.

Escritas em Trânsito – Lançado em 2012, o projeto proposto pela coordenação de Literatura da Funceb, Escritas em Trânsito, busca atender ao programa de formação e às políticas de formação e fomento no âmbito da literatura, assim como possibilitar aos profissionais das letras da Bahia o aprofundamento e o diálogo com outros artistas da palavra bem como o acesso à diversidade literária.

Neste ano foram realizadas duas edições com os seguintes temas: “Da poesia à autogestão” com Mel Duarte e Jéssica Balbino; e “Possibilidades e Impasses da Literatura Brasileira Hoje”, com Regina Daslcastagnè.

O público atingido foi de 55 pessoas, sendo 8 do interior do estado (Cruz das Almas, Senhor do Bomfim, Itapetinga, Irecê, Presidente Prudente, Jequié, Utinga e Feira de Santana). No total, as duas oficinas receberam 90 inscrições. Os participantes do interior do estado ficaram hospedados no Pouso das Artes da Funceb e tiveram as passagens custeadas pela instituição.

A oficina de Jéssica Balbino e Mel Duarte se propôs a tratar das vivências pessoais das duas, no cenário da literatura marginal e periférica do país, passando pelo slam, autopublicação, publicação via editora e internacionalização da literatura e fez parte da programação do Novembro das Artes Negras da Funceb.

escritas
Escritas em Trânsito com Regina Dalcastagnè (Foto: Karina Rabinovitz)

Já a oficina de Regina Dalcastagnè se propôs a estimular a produção da modalidade textual literária “crítica”, a partir da reflexão sobre os deslocamentos da literatura brasileira contemporânea, levando em consideração três linhas temáticas: a inclusão de novas vozes e novas geografias sociais; a incorporação de recursos provenientes de outras 9 linguagens artísticas; e a relação com os meios de comunicação de massa e o mercado editorial.

Grafias Eletrônicas – Outro destaque deste ano foi a abertura do edital Grafias Eletrônicas, promovido em parceria com o Irdeb. O edital vai selecionar 20 obras literárias que serão gravadas em audiovisual e transmitidas na TVE e na Rádio Educadora no próximo ano. O edital esteve aberto de 1º de novembro a 15 de dezembro e recebeu 190 inscrições – sendo 66 delas do interior do estado.

Planejamento – A Funceb vem se debruçando ao longo deste ano ao seu Planejamento Estratégico, que reformulou, no início de 2018, sua Missão, Valores e Visão Institucionais. Em sua Missão, a Fundação Cultural tem como premissa promover a Arte em suas dimensões cidadã, simbólica e econômica para o fortalecimento da cultura da Bahia. Em sua Visão, o objetivo é estar presente nos 417 municípios baianos e tem como estratégia criar e otimizar articulações institucionais com a sociedade civil. O PE da Funceb segue com oficinas e encontros internos para a otimização destas metas.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.