Notícias

21/12/2018 14:55

#MúsicaÉnaFunceb – Mais de 30 mil pessoas foram alcançadas pelas ações de Música da Funceb em 2018

nila
Foto: Nila Carneiro

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb/SecultBa) tem como objetivo, criar e promover projetos e programas que contribuem para o desenvolvimento da produção, formação e difusão das artes em diferentes linguagens. A Coordenação de Música da Funceb ao longo do ano de 2018 elaborou e apoiou diversas atividades que fomentaram o crescimento e a visibilidade da cena musical baiana.

Entre os destaques do ano de 2018, estão ações como o Desfile das Bandas Filarmônicas e Grupos de Cultura Popular, durante o Festejo do 2 de Julho nas ruas de Salvador; e o show musical Dão canta Roberto Carlos, realizado no Conjunto Penal Feminino da Lemos de Brito, dentro da segunda edição do projeto Novembro das Artes Negras.

Data Magna - A cada ano, a Coordenação de Música da Funceb organiza e viabiliza, por meio de edital de chamamento público, a apresentação de bandas filarmônicas e grupos de manifestação popular do estado da Bahia durante cortejo.

Em 2018, as 10 bandas selecionadas para o Desfile são oriundas das cidades de Cachoeira, Castro Alves, Santo Amaro, Muritiba, São Gonçalo dos Campos, Cruz das Almas, São Félix, Pé de Serra, Irará, Ibipeba, Saubara e Salvador; e os 3 grupos de cultura popular das cidades de Salvador, Saubara e Cachoeira.


caretas
Grupo Caretas do Mingau (Foto: Nila Carneiro)

A data é magna para os baianos e uma das manifestações reconhecidas pelo Instituto de Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) como patrimônio material e imaterial em reverência às raízes e memória da participação popular nas lutas para a conquista da Independência do Brasil na Bahia.

O desfile Bandas Filarmônicas e grupos culturais teve um público em torno de 30 mil pessoas, incluindo população da capital, turistas e músicos do interior.

Público carcerário feminino - O outro grande destaque de 2018 foi o show do cantor baiano Dão canta Roberto Carlos, atividade artística-cultural voltada para a área musical dentro do contexto da segunda edição do projeto Novembro das Artes Negras, promovido pela Funceb.

A apresentação aconteceu no dia 5 de dezembro para um público estimado de mais de 150 pessoas entre detentas e seus familiares, e gestores da Funceb e Secult, no Conjunto Penal Feminino do Complexo Penitenciário Lemos de Brito, no bairro da Mata Escura, em Salvador.

dão
Foto: Bia Imperial

A intenção foi difundir a arte musical para o público carcerário de forma a contribuir para uma maior integração e acesso destes aos bens artístico-culturais, sobretudo em função de a população feminina apresentar um isolamento social muito superior à masculina.

Segundo a coordenadora de Música, Alessandra Pomponet, "essa foi uma ação que aconteceu em conformidade com o objetivo, tanto em repertório e formato, quanto em proposta artístico-cultural, no que diz respeito à difusão da arte musical para o público carcerário de forma a contribuir para uma maior integração e acesso destes aos bens artístico-culturais".

Ação reverberou pela cidade, e para receber o show, Dão convidou grafiteiros e grafiteiras da cidade, a exemplo de Marcos Costa, Sarah, Bonono e o artista francês Hughes para fazer uma intervenção artística com as imagens dos rostos das detentas impressos nas paredes externas do presídio.

lemos
Foto: Carol Garcia

Planejamento – A Funceb vem se debruçando ao longo deste ano ao seu Planejamento Estratégico, que reformulou, no início de 2018, sua Missão, Valores e Visão Institucionais. Em sua Missão, a Fundação Cultural tem como premissa promover a Arte em suas dimensões cidadã, simbólica e econômica para o fortalecimento da cultura da Bahia. Em sua Visão, o objetivo é estar presente nos 417 municípios baianos e tem como estratégia criar e otimizar articulações institucionais com a sociedade civil. O PE da Funceb segue com oficinas e encontros internos para a otimização destas metas.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.