Notícias

18/04/2019 11:20

#CinemaÉnaFunceb - Exibições do 1º Ciclo do Circuito Luiz Orlando alcançam 82 municípios baianos

c
Exibição do Circuito em Canudos (Foto: Bruna Soares)

Promovido e coordenado pela Diretoria de Audiovisual da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Dimas/Funceb), o Circuito Luiz Orlando de Exibição Audiovisual difundiu e ampliou a produção audiovisual baiana em 82 municípios baianos. Entre novembro de 2018 e março deste ano, quando aconteceu o primeiro ciclo de exibições, 3.267 espectadores tiveram acesso às 82 exibições ocorridas em 70 Escolas Culturais do estado.

“A perspectiva é de ampliação desse quantitativo ao longo de 2019, tanto relativo às cidades atendidas pelo Circuito, quanto ao número de exibições realizadas. Com o primeiro ciclo de atividades foi possível implementar algumas ações estruturantes que visam aprimorar e dinamizar a política pública de acesso ao audiovisual no âmbito estadual”, disse a diretora da Dimas, Daniela Fernandes.

O filme escolhido para o primeiro ciclo de exibições conjuntas foi “1798: Revolta dos Búzios”, documentário do diretor Antonio Olavo. A escolha potencializou debates não apenas sobre as questões raciais levantadas com o filme, mas também a respeito de aspectos da própria linguagem audiovisual com a reencenação de episódios históricos e as modalidades de representação no formato documental.

Outra iniciativa de acesso ao audiovisual foi a disponibilização de kits de DVDs para as Escolas Culturais, que assegurou a oferta de variadas produções baianas financiadas pelo Fundo de Cultura do Estado, além de filmes brasileiros viabilizados pelo Fundo Setorial Audiovisual.

c
Campo Formoso (Foto: Adelma Regina)

Ampliação – Além do filme selecionado para inauguração do Circuito, algumas Escolas Culturais realizaram exibições de outros títulos integrantes do Kit ou solicitados à Dimas conforme a demanda local. Assim, 14 Escolas Culturais fizeram 26 exibições de 17 filmes diferentes para um público estimado de 926 pessoas.

Também houve realização de atividades abertas para comunidade do entorno do ambiente escolar, o que ampliou a diversidade do público e o alcance cultural dentro do projeto, sugerindo também a necessidade de oferecer maior variedade de conteúdo audiovisual.

“Por meio do Encontro de Formação de Coordenadores Culturais e dos envios dos Kits de Filmes e Multimídia, foram criadas as condições básicas para o desenvolvimento do programa nas cidades. Diante de tal cenário, é prioridade do Circuito Luiz Orlando de Exibição Audiovisual continuar contando com o incremento das ações do projeto Escolas Culturais e dos respectivos municípios já atendidos pela iniciativa”, finaliza Daniela.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.