Notícias

13/06/2019 08:30

#GruposResidentes2019 - Ideias que inquietam formaram o grupo de danças urbanas iNsight

d

Algumas ideias chegam a nossa cabeça de repente e precisam de um lugar para ganhar forma e causar um movimento em seu entorno. São inquietações como estas que revelam grandes trajetórias no cenário da dança, e por apostar em ideias como estas que a Funceb, através da Escola de Dança, por meio de convocatória, selecionou 12 coletivos que irão ocupar as salas neste ano.

Por sentir falta de um grupo de danças urbanas em Salvador que fosse além das ruas, os dançarinos Dave Barros e Dam Fernandes criaram o Grupo iNsight, em 2013. “Foi exatamente o que fomos conquistando ao longo desses seis anos. Participações regulares em importantes festivais da Bahia e do Brasil, sendo pioneiro em concepção de espetáculo unicamente de danças urbanas no estado”, conta Dave.

v

Durante esse período, o grupo conseguiu desenvolver cinco espetáculos em formato reduzido, com temáticas diversas e direcionado para showcases e competições. Dentre destes, o espetáculo “Às Vez Nenhé, Mas É”, desenvolvido pelo grupo tem duração de uma hora e é o produto principal do iNsight.

“Estamos enfrentando grandes desafios para conseguir circular com nosso espetáculo, bem como fazer a manutenção dele e do grupo”, explica Dave. “A residência na Funceb nos dá essa grande chance de poder ensaiar semanalmente e nos mantermos em dia”, complementou o dançarino sobre como os Grupos Residentes 2019 pode potencializar os trabalhos do grupo.

Inspirações e Trabalhos - Com influências do Dancehall, Afrohouse, Breaking, Popping e House Dance, os trabalhos desenvolvidas pelo coletivo iNsight é pautado na valorização da cultura nordestina e suas possíveis fusões com a cultura hip hop. “Pesquisamos ligações com danças do nordeste brasileiro com danças urbanas, inclusive as misturas sonoras destes dois universos”, descreve Dave.

c

Além da pesquisa, o grupo desenvolveu dois projetos em Produção Cultural. O “FiNU - Festival iNsight Urbano”, que já contou com três edições e faz parte do calendário de danças urbanas de Salvador com workshop, shows, bate-papos, mostra cenográficas e batalhas; e também co-produz o "MBDU - Mostra Baiana de Danças Urbanas", um evento reúne artistas e grupos do estado para uma noite de apresentações e performances.  

O grupo conta também as atividades de grafite e traz as artes visuais do hip hop para suas rotinas de trabalho em espaços, eventos, cenários e figurinos. Saiba mais do grupo através do perfil no Facebook.

Fotos: Gil Alves
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.