Notícias

28/06/2019 15:17

#DoisdeJulho - O toque dos músicos no coração das cidades assinalam alegria da comemoração

d
Filarmônica Nossa Senhora da Imaculada Conceição (Foto: Acervo Pessoal)

O momento do Cortejo ao Dois de Julho é esperando não somente pelos músicos que se dedicam para fazer bonito durante o desfile, mas pela euforia e entusiasmo de seus pais e da cidade que espera ver seus entes queridos num momento tão marcante de nossa história. É por saber como este momento nos une, que a Funceb organiza, através da Coordenação de Música (Dirart), a participação de 10 Bandas Filarmônicas e de 3 Grupos de Manifestação da Cultura Popular para o próximo dia 2.

Aos 73 anos de banda, este é o primeiro ano em que a Filarmônica Nossa Senhora da Imaculada Conceição, de Macaúbas, irá participar do cortejo. “Nós já estávamos com grande expectativa. No ano passado tentamos, mas não fomos selecionados. Desta vez deu certo”, conta Márcia Oliveira, presidenta da banda. Os 39 músicos da banda foram pegos de surpresa quando o padre anunciou que eles viriam à capital durante o desfile.

d
(Foto: Acervo Pessoal)

“Quando soube do resultado eu não contei a ninguém e resolvi fazer surpresa com o padre, aproveitando que a banda tocaria numa missa. As mães até hoje não estão acreditando que seus filhos vão conhecer a capital, ainda mais se apresentando num evento desse porte”, conta Márcia. Recentemente, a escola de música que tinha sua maioria de meninos, ampliou as vagas também para meninas, recebendo 80 crianças e adolescentes neste ano. 

A Filarmônica foi criada a partir do professor José Benedito do Amaral, egresso de outra banda, em parceria com o padre Francisco Rastetter, em 1946. No início deste ano foi fundada a Escolinha Idalina Guedes do Amaral, em homenagem a viúva do primeiro maestro da banda, conhecida por tia Aurora. A sede da banda fica no Centro de Macaúbas. 

Cereja do bolo!

A sede da Banda Filarmônica Minerva Cachoeirana, que fica na Praça Barão da do Rio Branco, é um ponto turístico da cidade Cachoeira. Neste mesmo espaço, cerca de 60 alunos da comunidade cachoeirana, de 8 anos aos 20 anos, podem desenvolver as técnicas musicais. Em parceria com a Prefeitura da Cidade, o grupo mantém suas atividades e realiza aproximadamente 18 apresentações pela cidade todos os anos.

d
Banda Filarmônica Minerva Cachoeirana (Foto: Acervo Pessoal)

Com 104 anos, o presidente Roberto Franco conta que quem formou a banda foi o povo. “A filarmônica foi fundada em 10 de fevereiro de 1878 foi formada pelo povo num momento marcante da história do Brasil”, explica. Segundo Roberto, a participação da Minerva Cachoeirana durante os Cortejo do Dois de Julho é o mais esperado pelos músicos.

“É a cereja do bolo de nossos músicos, eles passam o primeiro semestre todo focado nesta apresentação”, comenta o presidente. À frente da banda com 50 músicos estão, o regente Claricio Marques e o vice-presidente (e também regente) Felisberto Jorge. “Nosso entusiasmo é levar uma bela apresentação, como em todas as atividades que estamos presentes”, reafirma.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.