Notícias

15/08/2019 15:30

Funceb realiza a 31ª formatura do Curso Profissional da Escola de Dança

s
Foto: Ravena Maia

A Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia vai formar a sua trigésima primeira turma de alunos do Curso de Educação Profissional Técnico de Nível Médio oferecido pela Escola. A Mostra Aquarela é aberta ao público e acontece nos dias 19, 21, 26 e 28 de agosto, sempre às 18h30, no Teatro Sesc Senac Pelourinho. 

No primeiro dia de mostras (19), o formando Rafael Ruvenal leva ao palco “Reinventar-se”, inspirado na técnica da palhaçaria como estímulo a se reinventar a cada momento. “Mandalas Negras”, de Clara Souza, aborda o movimento conjunto de mulheres negras nas bases das estruturas sociais. Gadriela Brito apresenta “Poetry”, tratando dos desconfortos internos; e, David Barros, em “Às Vez Nenhé, Mas É” alia a cultura hip hop com a cultura nordestina. No dia 20, às 17h, na Praça Cruz Caída, haverá apresentação única de “Fervo Universal Profanus Das Corpas Unidas”, do aluno Jão Nogueira.

s
Às Vez Nenhé, Mas É- David Barros

Dia 21 é a vez de Everton Bispo apresentar “O dito, o não dito e o por dizer”, em que dança e poesia são expressadas como resistência cultural e afro diaspórica. “Branda”, de Talita Sueli, apresenta a força mística de mulheres que enfrentam dores. Camila Reis denuncia a insensibilidade humana em tempos tecnológicos com “A Sociedade Espetaculosa”. Em “Verso livre”, Lucas Lemos exibe uma obra futurista sobre  poluição; e é “Do barro ao chão”, de Rafael Souza, que encerra a noite sobre as precariedades e a fé humana.  

Em “Entrelaços”, no dia 26, de Dália Helena, trata dos fios (visíveis ou não) que nos conecta. Já em “Amado: a poética do amor”, as experiências pessoais de Raquel Luna ganham evidências. Nathália Carvalho apresenta “Baile”, convocando as memórias e a ancestralidade para dançar. Nesta noite também se apresentarão Robson Ribeiro com “Presa”, sobre libertação e poder; e “Ethos” de Fabiana Lima, que faz uma reflexão aristotélica sobre o ser e o seu caráter.

d
Ngoma Uasambe - Danilo Lima

O desfecho da programação acontecerá no dia 28 com “Sutaque”, de Leandro Matos, que traz ritmos de uma verdadeira sergipanidade. Em “Para dizer ao tempo: travessia”, Marília Sena retrata caminhada e seus atravessamentos. “Nós por elas” de Roberta Gravina sugere uma indivisibilidade dos encontros femininos. Danilo Lima fecha a noite com “Ngoma Uasambe”, abordando a relação ancestral marcada pela umbigada, pontos e giros.  

Serviço:
Mostras finais – Formatura da 31ª turma do Curso Profissional em Dança da Funceb
Quando: 19, 21, 26 e 28 de agosto de 2019 | No dia 20, às 17h, na Praça Cruz Caída, será apresentação de Jão Nogueira
Horário: sempre às 18h30
Local: Teatro Sesc Senac Pelourinho ( Largo do Pelourinho, nº 19)
Gratuito
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.