Notícias

04/09/2019 11:40

#SeMostraInterior - SentimentoS Gis aborda sentimentos de transexual na programação do Gayboa em parceria com a Funceb

F

Durante as noites de setembro, o palco do Teatro Gamboa Nova se transforma em Gayboa, assumindo uma programação artística voltada para a diversidade. É neste clima de celebração que o solo Sentimentos Gis, do juazeirense Cleybson Lima, chega a capital baiana através do projeto “Se Mostra Interior”, realizado pela Fundação Cultural da Bahia (Funceb) em parceria com o Teatro.  As apresentações acontecem nos dias 28 e 29 de setembro, às 19h e 17h respectivamente, com ingressos a preço popular R$ 20,00 e R$ 10,00. 

Sentimento Gis põe os holofotes nas vivências invisibilizadas de transexuais e travestis a partir da memória de Gisberta Salce Junior, imigrante brasileira que viveu em situação de rua em Portugal sendo torturada durante sete dias por 14 adolescentes que a mantiveram em cárcere num prédio abandonado. A memória de Gisberta é também uma denúncia aos crimes de transfobia que coloca o Brasil como terceiro país do mundo com mais mortes violentas de pessoas trans e travestis.

Unindo Teatro, Dança e Música, Cleybson exibe ao público um olhar mais sensibilizado à causa, em que memórias, teorias, ícones e estigma transitam sob o fio da navalha de dar corpo à discussão de gênero. “Não queremos apenas tratar de Gisberta, mais sim, aumentar a voz dos sentimentos espalhados por ela”, descreve o dançarino.

G

“Sou militante das questões de gênero e a minha melhor forma de ação é pelas artes”, diz Cleybson. A intenção do artista é que pessoas trans, do interior e de todo país possam ser tratadas com respeito, direito ao mercado de trabalho e saúde.  “A transgeneridade me chamou quando passei observar que essas vivências eram cercadas pelas imposições sociais. Queremos lutar para aumentar essas vozes invisibilizadas, e aí se concretiza meu encontro com Gisberta e seus sentimentos”, conta.

Discussões atuais sobre gênero


As experiências com teatro no ensino médio levou o artista a se aventurar no cenário da dança desde 2006. Da dança, Cleybson decidiu fazer licenciatura em Educação Física para entender melhor como trabalhar os movimentos do corpo. Sua flexibilidade entre áreas permitiu que o artista trabalhasse com produção cultural no interior e também se ocupasse com discussões de gênero, momento que surge o Sentimento Gis.

“Tenho tido respostas positivas sobre a objetividade do projeto, apesar de algum momento ter sido criticado como trans fake”, relata. O termo tem sido debatido por pessoas trans que adentraram os espaços acadêmicos em relação a pessoas cisgêneras (cuja identidade de gênero corresponde ao sexo biológico) que interpretam personagens trans.

H

“Tenho consciência de que enquanto gay eu não tenho vivência de pessoas trans, sou apenas um intérprete. O que trago à cena é uma personagem a fim de provocar uma reflexão sobre gênero, principalmente em Juazeiro e Petrolina, onde pessoas trans têm receio até de ir ao teatro por medo de não serem aceitas”, aponta Cleybson. Junto a artistas de diversas linguagens, o dançarino criou o grupo “Movimento em Trânsito”, que promove debates sobre políticas sociais a partir das artes.

Trazer o solo ao palco do Gayboa é um sonho que o artista logo mais vai realizar. “Muitos amigos diziam que seria bom levar meu trabalho para o Teatro que neste mês pauta fortemente o respeito às diferenças, e agora estou chegando muito feliz com o meu solo”, afirma Cleybson.

Serviço:
Se Mostra Interior - Sentimentos Gis
Quando: 28 e 29 de setembro, às 19h e 17h respectivamente
Onde: Teatro Gamboa Nova (Rua Gamboa de Cima, Largo dos Aflitos, 3, Salvador - BA, 40060-008)
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Fotos: Divulgação
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.