Notícias

20/12/2019 13:00

Teatro das Oprimidas e Estética do Oprimido integram Curso que será dado em janeiro

barbaraQuem nunca ouviu falar sobre o Teatro do Oprimido? Então! Essa é uma grande oportunidade de conhecer ou se aprofundar nos estudos do legado do diretor e dramaturgo Augusto Boal (1931-2009). O Grupo de Estudos em Teatro do Oprimido (GESTO), com apoio da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb/SecultBA) realiza, em janeiro, o Curso Prático de Formação Básica de Multiplicadores no método Teatro Oprimido.

O Curso Prático possui carga horária de 60h para quem fizer os 4 módulos e 15h para cada módulo independente. Dentre estes, tem o Teatro das Oprimidas, com Bárbara Santos, módulo cuja pedagogia busca desenvolver as perspectivas artísticas e a abordagem estrutural tanto em produções teatrais, quanto por meio de estéticas feministas.  “Me parece uma abordagem bem completa para pessoas interessadas em conhecer e desenvolver um trabalho teatral engajado com uma nova abordagem artística”, explica Bárbara Santos. O aluno vai encontrar exercícios, jogos e técnicas desenvolvidas ao longo da última década entre America Latina, Europa e África, diz Bárbara. As aulas deste Módulo II acontecem entre os dias 13 a 17 de janeiro, das 9h às 12h, na Sala da Companhia de Teatro, no Teatro Castro Alves.

cachaloteJá o Módulo III será apresentado pelo professor Cachhalote Mattos, que abordará a Estética do Oprimido. O intuito do módulo é que o aluno desenvolva a linguagem artística para produzir narrativas poéticas e ocupar o espaço cênico, através da expressão e reflexão. “Vamos fazer um percurso experimentando jogos e exercícios no campo da imagem, som e palavra. Como estímulo estético, com intuito de provocar o fazer e o pensar artístico”, explica Cachalote Mattos. As aulas acontecem no Teatro Castro Alves, entre os dias 20 a 24 de janeiro, das 9 às 12h.

“Nosso objetivo é que as pessoas possam conhecer o método de teatro mais praticado do mundo na atualidade, que foi desenvolvido pelo carioca Augusto Boal e se tornar um multiplicador do Teatro Oprimido” diz Licko Turle, que fundou com Augusto Boal o Centro de Teatro do Oprimido do Rio de Janeiro, em 1986. O investimento para participar de todos os módulos é de R$ 1mile R$300 para módulos individuais. As aulas começam no dia 6 de janeiro, no Teatro Castro Alves e os alunos terão certificação dada pelo Centro de Formação em Artes (CFA), da Funceb.


·         Módulo I – Introdução ao Teatro do Oprimido Jogos, Exercícios e Teatro Imagem com Licko Turle -  06 a 10 de janeiro

·         Módulo II – Teatro das Oprimidas com Bárbara Santos, 13 a 17 de janeiro

·         Módulo III - Estética do Oprimido com Cachalote Mattos, 20 a 24 de janeiro

·         Módulo IV - Teatro-fórum e a Função do Curinga com Licko Turle, 27 a 31 de janeiro


Serviço:
Curso Prático de Formação Básica de Multiplicadores no método Teatro do Oprimido

Quando: 6 a 31 janeiro 2020, das 9h às 12.
Onde: Sala da Companhia de Teatro, no Teatro Castro Alves.
Investimento: R$1.000 (4 módulos) e R$300 (por cada módulo)
Informações: e-mail: gesto.teatrooprimido@gmail.com / Telefone: 71 2132-6934
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.