Notícias

10/01/2020 14:10

#FÉRIAS - Dança e Produção Cultural e Dança para os Orixás são os temas de Rafael Rebouças e Denilson Olwafemi

s

Dançar é também uma atividade que abraça a escrita, seja na produção cultural, no canto ou na partitura que será corporificada. Isso é o que atestam os professores de Dança e Produção Cultural, Rafael Rebouças, e, de Canto e Dança dos Orixás em Yorubá, Denilson Olwafemi, oferecidos nos Cursos de Férias 2020 da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia.

A partir de um diagnóstico, o produtor cultural e pesquisador na área da Dança, Rafael Rebouças, percebeu uma carência dos profissionais do segmento com aspectos que não são necessariamente do campo estético e da criação. “É a partir desta análise que o curso é oferecido, para que se possam pensar mecanismo de incentivo e de sustentabilidade dentro da profissão”, explicou Rafael.

A advogada Marcela de Oliveira veio de Luís Eduardo Magalhães para aproveitar a programação dos Cursos de Férias. “Ainda que eu possua formação em Direito, tenho aprendido muito conteúdo relacionado à produção, lei orgânica e de incentivo à cultura”, disse Marcela.

“Este curso é um organismo multiplicador de conhecimento, a partir dele tenho obtido informações sobre editais e como poder competir com alguma atividade cultural para ser contemplada pelo estado”, contou a participante Ana Guiomar Nascimento. Para Ana, o curso é uma excelente oportunidade de acesso à cultura: “é a partir de cursos como este que descentralizamos e democratizamos a cultura”, ressaltou.

s

Antes de dançar para o orixá, aprender a cantar em Yorubá
 
No Brasil, o candomblé criou uma forma única de ensinar seus rituais, danças e lendas: aprender fazendo. É por meio deste dado que o professor e ogan da Casa de Oxumarê, Denilson Olwafemi, tem possibilitado que os estudantes entendam como se estabelecem os paralelos de cantar e dançar. “Neste curso o aluno entende o que foi ‘corpografado’, aprendendo primeiro a cantar, para só então seguir com os movimentos”, explicou.

De acordo ao professor, o idioma Yorubá já é patrimônio cultural de Salvador e logo será da Bahia. “A Escola de Dança é vanguardista em oferecer este curso e possibilitar este aprendizado”, reforçou. Para a professora de antropologia e aluna do curso, Lídia Fialho, a ementa do curso é um convite único: “não sei cantar e tampouco dançar, mas me senti convocada por esta união que o curso faz”, contou.

Para a produtora cultural e professora, Diva Bonfim, a junção do canto e dança é o que mais chamou a atenção no curso. “Eu já faço trabalhos que perpassam as linguagens artísticas, mas com esta costura da ancestralidade, me senti na responsabilidade de fazer e disseminar o conhecimento para os meus 150 alunos”, apontou Diva.

Ficou curioso com outras metodologias na dança? Vem, ainda dá tempo de se matricular para aulas avulsas e mensal diretamente com o professor da modalidade.


Serviço:
Cursos de Férias 2020 - Dança e Produção Cultural, com Rafael Rebouças
Quando: terças e quintas-feiras, 13h às 15h - SALA 1
Onde: Centro de Formação em Artes - CFA (Rua do Bispo, nº 28, Pelourinho)

Cursos de Férias 2020 - Canto e Dança dos Orixás em Yorubá, com Denilson Olwafemi
Quando: terças e quintas-feiras, das 15h30 às 17h30 - SALA CÉU 

Período do curso: 6 a 30 de janeiro de 2020
Inscrição: Diretamente com o professor, a partir do dia 6 de janeiro
Idade mínima: 15 anos
Investimento: R$ 150,00 (matrícula por curso) ou R$ 25,00 (aula avulsa)
Onde: Escola de Dança da Funceb (Rua da Oração n° 1,  Pelourinho)

Fotos: Marcelo Ricardo
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.