Notícias

23/06/2020 13:20

Ficha Técnica apresenta Gerência Técnica e Centro Técnico do TCA

a

Dois dos setores que representam aquilo que é a alma do Complexo do Teatro Castro Alves (TCA) se encontram na 3ª edição do “Ficha Técnica”, na segunda-feira, 29 de junho, às 18h, em live na página de Instagram do TCA. Cláudia Salomão, gerente técnica do TCA, e Eliane Gomes, coordenadora do Centro Técnico, conversam sobre as tarefas que executam em suas rotinas e histórias por trás de suas experiências.

Neste projeto, o objetivo é compartilhar toda a operação de funcionamento do maior equipamento cultural da Bahia, através da fala de seus servidores – da direção geral às práticas artísticas, do administrativo ao financeiro, da gestão de corpos artísticos à comunicação, de toda produção no Centro Técnico à coordenação de três palcos, da arquitetura ao jurídico, do planejamento ao registro da memória, englobando uma seriada rede de tarefas correlatas.

Há quase 30 anos no TCA, Cláudia Salomão coordena todas as atividades técnicas que envolvem as três salas de espetáculo do Complexo – Sala Principal, Concha Acústica e Sala do Coro. Iniciou sua carreira na casa em 1991, como chefe de Palco, e, desde 1997, ocupa o cargo da Gerência Técnica.

Da montagem à desmontagem das produções, todo o planejamento e operação de cenografia, luz, som, maquinário, efeitos especiais e ocorrências de palco estão sob sua supervisão. Suas funções se iniciam mesmo antes da confirmação do evento, na análise da adequação do projeto ao espaço.

Depois da reserva confirmada, a Gerência Técnica define a logística da montagem e de chegada e saída de material externo. Uma equipe formada por 20 profissionais atua sob esta coordenação: chefes de palco, eletricistas de espetáculo, maquinistas, camareiras.

Com ampla experiência na área das artes, Claudinha, como é conhecida, também é professora do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e mestranda do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Eliane Gomes

Já Eliane Gomes, que trabalha no TCA desde 2012, está à frente do Centro Técnico desde 2018. Com formação em Relações Públicas e MBA em Gestão de Negócios, ela já integrou diferentes setores do Complexo e hoje conduz este universo fundamental para a produção artística baiana.

O Centro Técnico é o setor do TCA dedicado à criação, formação e sistematização da informação sobre a engenharia do espetáculo, ou seja, sobre o conjunto de técnicas, habilidades e conhecimentos próprios do fazer artístico. Diz respeito aos processos criativos e produtivos que dão origem aos elementos que compõem a cena e também às tecnologias que fazem a mágica do espetáculo acontecer.

Construção de cenários, criação de figurinos, confecção de objetos, desenvolvimento de traquitanas são desafios que aqui encontram ambiente ideal.

O Centro Técnico, em seu processo de transformação em um Centro de Referência em Engenharia do Espetáculo, é dividido em três núcleos: o Núcleo de Pesquisa, dedicado à pesquisa, organização e sistematização de informações sobre a engenharia do espetáculo e processos criativos, bem como à manutenção do Guarda-Roupa e do Armazém Cenográfico; o Núcleo de Produção Técnica, voltado aos processos criativos e à manufatura em si; e o Núcleo de Qualificação, focado em formação e qualificação nas áreas técnicas.

Sobre o TCA

Um dos mais importantes exemplares da arquitetura moderna na Bahia, o Complexo do Teatro Castro Alves (TCA) assistiu à transformação urbana que Salvador vivenciou a partir da década de 1950 e a integrou, sendo um de seus mais importantes capítulos. Localizado em frente à Praça Dois de Julho, cartão postal do bairro do Campo Grande, o TCA é o principal equipamento cultural do estado, mantido pelo Governo da Bahia, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb).

O Complexo conta com Sala Principal (1.554 lugares) e seu foyer, Sala do Coro (com flexibilidade cênica, abarca plateias de até 350 pessoas) e seu foyer, Concha Acústica (5.000 lugares), Centro Técnico, Esplanada, Vão Livre e Jardim Suspenso, além das salas administrativas e salas de ensaio. O TCA abriga ainda os dois corpos artísticos estáveis da Bahia: o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA).

 

Teatro Castro Alves apresenta

“Ficha Técnica” | 3ª edição

Com: Cláudia Salomão, gerente técnica do Teatro Castro Alves (TCA)

Eliane Gomes, coordenadora do Centro Técnico do Teatro Castro Alves (TCA)

Quando:
29 de junho (segunda-feira), 18h

Onde:
Exibição ao vivo no Instagram do TCA (@teatrocastroalvesoficial)
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.