Notícias

12/11/2020 11:10

#CalendárioDasArtes – Projeto “Poesias de Agosto” evoca as memórias do Festival Nacional de Poesias de Ibotirama

d

Premiado na categoria Literatura do edital Calendário das Artes 2020 - 8ª edição, da Fundação Cultural do Estado da Bahia, o projeto “Poesias de Agosto”, oriundo da cidade de Oliveira dos Brejinhos, na Chapada Diamantina, é assinado peloator e poeta, Ananias Serranegra.

O projeto é uma evocação para conservação e perpetuação da memória do Festival Nacional de Poesia de Ibotirama (FEPI). A seleção dos poemas aconteceu por meio da curadoria de Ananias Serranegra.

Tempo e memória - “O tempo é algo que escorre como as águas. Águas que não podemos tocar por duas vezes. O que nos faz organizar seu fluxo em um passado que caminha em direção a um futuro e entre eles, o presente. O futuro não existe, ainda, e o passado não mais existe, senão sob a forma de memória. Memória como senso histórico. Nosso senso de identidade pessoal, o homem é o que é porque se lembra quem é”, diz o proponente Ananias.

Ela afirma: “pretendemos revisitar as mais de três décadas ininterruptas que compõe o festival poético através da performance literária de jovens atores e/ou artistas da palavra. Há pouco, ou quase nada, de materiais que guardam e propagam esse festival”.

O livro “Ibotirama e as Canções de Agosto”, de Carlos Araújo (2013), é o único material que conta a história dos festivais da cidade da rica flor, mais diretamente do festival de música.

“A prefeitura de Ibotirama, através de sua Secretária de Cultura, não possui nenhum site, pagina ou blog que divulgue e assegure o espirito desse patrimônio. Essas são realidades que nos fazem refletir sobre o esvaziamento da memória, com isso, torna-se necessário difundir o acesso dessas produções literárias, e propiciar a interlocução de artistas da cena contemporânea de Ibotirama, com o acervo e artistas que passaram e passam pela festa da palavra”, destaca Ananias.

d

Ananias Serranegra - é ator e poeta e cursou Letras Vernáculas pela Universidade Estadual da Bahia, UNEB. É Diretor Artístico da Cia. Cultural Junina Velho Chico e Professor Auxiliar em Artes Cênicas na Escola Municipal de Teatro de Barreiras.

Vencedor do Festival Nacional de Poesia de Ibotirama no ano de 2017; segundo colocado nos anos de 2013 e 2018; Melhor Intérprete nos anos de 2017 e 2014.

É autor de poemas registados na coletânea organizada pela Professora Dr. Fátima Leonor Sopran “Ecletismo na Poesia e na Prosa”. Também é dramaturgo e integrante do projeto coletânea "Bardos Baianos".


Fotos: Divulgação
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.