Notícias

17/11/2020 11:17

#CalendárioDasArtes - Projeto "Crioulas Urbanas" apresenta elementos da cultura Hip Hop sob o olhar feminino

d
Foto: reprodução Youtube

Premiado na categoria Artes Integradas do edital Calendário das Artes 2020 - 8ª edição, da Fundação Cultural do Estado da Bahia, o projeto “Crioulas Urbanas”, oriundo da cidade de Salvador, é assinado pela produtora Pyedra Barbosa.

O projeto reúne narrativas artísticas de cinco agentes, artistas negras da cultura Hip Hop do estado da Bahia, para a produção de um conteúdo audiovisual em cinco capítulos.

Na avaliação da proponente, Pyedra Barbosa, “esses capítulos são entoados por suas vozes e posicionalidade na narração da sua própria existência, evidenciando de que forma os marcadores sociais de gênero, raça e território são dimensões constituintes do Hip Hop baiano, abordando os desafios dos seus fazeres artísticos”.

Na produção, a proponente ainda trás suas percepções sobre o cenário cultural, anseios, ideias e reconstrução do urbano/arte de rua posterior à pandemia Arte e ativismo - A invisibilidade do protagonismo de mulheres-artistas negras é abordada pelo projeto: “Usaremos esse conteúdo como ponte conectora entre a interface cultura, arte e ativismo na busca por impulsionar o reconhecimento e visibilidade para as ações produzidas por essas mulheres, assim como estimular que as novas gerações femininas venham ter protagonismo no âmbito da produção da arte de rua”, diz Pyedra.

Os cinco vídeos apresentam entrevistas organizadas por cinco artistas/agentes negras desse movimento: Mc; B-girl; Grafiteria; Dj e a produtora cultural Pyedra Barbosa.

Todas elas seguem uma abordagem autobiográfica, mesclando vivências artísticas, de gênero e território, além de trazer a percepção dessas mulheres sobre o cenário cultural, anseios, ideias e reconstrução do urbano/arte de rua posterior a pandemia de covid-19.

Pyedra Barbosa – é produtora cultural e Bacharel em Cultura pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Atua em produções culturais nos eixos acadêmicos e identitários. Foi produtora nos seguintes eventos: I Feira Empreendendê; IV Cultura e Negritude; Produtora/Organizadora do 3º Round Circuito de Rima Improvisada; além de outros voltados para o Hip Hop produzidos pelo Estado, dentre outras ações como agente/mobilizadora cultural.

 
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.