Notícias

26/02/2021 09:00

#AldirBlanc – Prêmio das Artes Jorge Portugal investe R$ 5 milhões em festivais musicais na Bahia

AA

Com mais de 2900 inscrições em todo estado, o Prêmio das Artes Jorge Portugal tem se revelado um importante instrumento de investimento público nas Artes. A diversidade de propostas enaltecem sua relevância, em meio ao contexto pandêmico nacional. Foram projetos selecionados nas sete linguagens artísticas geridas pela Funceb e na linguagem Música destacam-se os projetos de Festivais Musicais, que estão sendo realizados virtualmente. Foram contemplados projetos de 33 Festivais em todo o estado, com o investimento total de R$ 5 milhões.

A premiação contemplou 17 Festivais de Nível I, para projetos de edição virtual de eventos que já acontecem há pelo menos duas edições  e 16 Festivais Nível II, para projetos de edição virtual de eventos com apenas uma edição já realizada ou inéditos.

 “Com a ação, a Funceb desenvolve uma política de fomento aos Festivais de Música, que são de extrema importância para manutenção e projeção dos artistas e profissionais de toda esta cadeia na Bahia. Os festivais estabelecem rotas de circulação, estimulam a diversidade e o turismo cultural”, comenta Ricardo Rosa, coordenador de Música da Funceb.

Desse total, 12 dos festivais acontecem em Salvador e 21 estão distribuídos entre os demais macroterritórios.

Vince de Mira, proponente do Festival Inédito, Hack Modular, que visa utilizar o conceito de espaço hacker para desenvolver soluções para o setor da música, lembra a importância dos Festivais para a continuidade da música na Bahia em tempos pandêmicos.

“Os festivais são estruturantes para o mercado da música nos respectivos aspectos: simbólico, gerando memória afetiva e acesso ao público de novas cenas e de artistas de destaque; econômico, por distribuir recursos para as diversas camadas econômicas  como as de serviço criativo, técnica, manutenção e comércio local; e a de formação profissional por ser um ambiente de trocas de informação, tecnologia e intercâmbio artístico através de um hackeamento mútuo do público entre artistas a partir da identidade curatorial criada’, comenta.


Entre os Festivais contemplados pelo Prêmio das Artes Jorge Portugal, estão: Mercado Iaô; Festival Caymmi de Música; Festival de Lencóis; Música Negra do Ilê Ayiê; Metal com Dendê; Oferendas 10 anos; Festival de Música - O encontro das filarmônicas jovens compositores; 7º Encontro virtual de compositores de Belmonte-Ba; Feira Noise; Suiça Baiana; Festival Opará; Jazz Trancoso; Toca; XII Ressonar; Edição Portuária Sound Cine; Radioca;  Hack Modular; Samba Recôncavo - 1ª edição; Me musica para brincar; Festival Quixabeira; Conexão 073; Batuka Nave; Sarau do fim do mundo; Novíssimos Labs; Afropop; IV Festival de inverno de Maracás; Festival Digital Internacional de violão; Sanfonas em rede; Circuito +Música Online; Festival Batida das Pretas; Festival Baianidades; Música em Transe e o Festival Avuador.

O projeto proposto por Leu Couto, de Vitória da Conquista, traz a quarta edição do Festival Avuador, com a proposta “música em transe”, que acontece durante três dias consecutivos e realiza dois bate-papos e oito lives, priorizando músicos da região do sudoeste baiano. A edição é uma homenagem ao cineasta Glauber Rocha, e terá como convidados os artistas Pedro Paulo Rocha e Ava Rocha, filhos do cineasta, que falarão como eles absorvem a visão de Glauber no mundo contemporâneo. Para a proponente, esse é um momento de luz para quem realiza Festivais e vive em busca de patrocínios.

“Realizar festival no interior do estado é ainda mais difícil. Esse apoio chega trazendo uma grande força para a produção independente! Essa será a quarta edição do Festival Avuador, e juntos com tantos outros projetos acontecendo nesse momento na cidade, vamos colaborar para o fortalecimento da cena autoral na região e movimentar a cadeia produtiva da música na cidade. Em tempos tão difíceis para a arte, essa premiação trouxe um respiro de esperança para toda a comunidade’, finaliza.

Programa Aldir Blanc Bahia - Criado para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, o Programa Aldir Blanc Bahia (PABB) visa cumprir os incisos I e III da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020) e suas regulamentações federal e estadual. As ações são: a transferência da renda emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura, e a realização de chamadas públicas e concessão de prêmios. A Funceb tem a maior execução, com mais de R$ 57 milhões em recursos investidos no edital, que premiou mais de 800 propostas do Prêmio das Artes Jorge Portugal - nas linguagens de Dança, Teatro, Circo, Artes Visuais, Música, Literatura e Audiovisual e mais de R$ 900 mil, no Prêmio de Exibição Audiovisual.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.