Notícias

26/03/2021 08:45

#AldirBlanc - Festival cria o “netflix” gratuito da Caatinga atavés do projeto "Cine Caatinga"

caatinga

São mais de 50 filmes de gêneros variados - animação, ficção, documentário, experimental, entre outros - disponíveis para serem assistidos pelo público em geral, gratuitamente, através do site  www.cinecaatinga.com.br

Além de assistir, o público poderá votar até o dia 04 de abril na sua produção preferida. Haverá premiação para 11 categorias com o troféu “Cabrito Dourado.” A premiação de todas as categorias será feita no dia 08/04/21 às 19h via Live no Youtube da Produtora WW Filmes. Os filmes continuarão disponíveis no site, que deverá atualizar constantemente o catálogo.

“O site pode ser acessado por qualquer tipo de espectador, desde cinéfilos até educadores que busquem referências de diversos pontos de vista do Semiárido, ou até mesmo de outros artistas que desejem enviar e/ou contemplar as produções,” explica o produtor Thiago Rocha, um dos coordenadores desta edição do festival.

O Cine Caatinga é coordenado pelos produtores caatingueiros Thiago Rocha e Wllyssys Wolfgang, com a WW Filmes. E tem a produção executiva de Camila Rodrigues, assistência de seleção de Amanda Martins, oficinas audiovisuais com Cristiane Crispim e Robério Brasileiro, assistência de produção e logística de Wyvys Reis e fotografia/edição de Jota Souza. O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

“Além da valorização da produção do Semiárido Brasileiro, o Cine Caatinga também tem em seu cerne o objetivo de geração de renda nesse momento difícil de pandemia. Neste sentido, o festival gerou renda diretamente para cerca de 80 artistas, considerando que cada um dos filmes exibidos recebeu um cachê de exibição. Toda a equipe contratada também é local, mostrando o reconhecimento da mão de obra regional,” destaca o cineasta Wllyssys Wolfgang.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.