SE MOSTRA INTERIOR - Programação Geral

w

Lançado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb/Secult) em parceria com o Teatro Gamboa Nova, a convocatória Se Mostra Interior selecionou seis espetáculos de artes cênicas oriundas do interior do estado, para apresentação dupla no Teatro Gamboa Nova, localizado em Salvador. A programação acontece de julho a dezembro de 2019 com preços populares. Também foram selecionadas seis obras de artistas visuais do interior da Bahia para ilustrar a capa da programação mensal do Teatro Gamboa Nova.

JULHO

dMulheres Malês (Lauro de Freitas)

Quando: 27 e 28 de julho, às 19h (sábado) e às 17h (domingo)
+ GamBoa Prosa após o espetáculo de sábado
Sinopse: Indicado ao Prêmio Braskem de Teatro na categoria Espetáculo do Interior, a montagem aborda o Levante do Rio Joanes, que consistiu a insurreição Malê de 28 de fevereiro de 1814.  O ato teve início em Salvador com o propósito de seguir até o Recôncavo, mas foi bloqueado às margens do rio Joanes, na região de Santo Amaro de Ipitanga, que hoje corresponde hoje a Lauro de Freitas.
A peça conta o fato histórico com um olhar voltado para a construção racial e de gênero, relembrando as mulheres que fizeram parte deste processo, a exemplo de Ludovina, Tereza, Germana e Francisca.

S
 Obra "Doce Infância", de Márcio Gari (Ubaitaba)












AGOSTO

rConsolo (Palmeiras)

Quando: 24 e 25 de agosto, às 19h (sábado) e às 17h (domingo)
+ GamBoa Prosa após o espetáculo de sábado
Sinopse: Um espetáculo multilinguístico, concebido como um grande ritual. Em cena a aerialista e atriz Alice Cunha apresenta dois aparelhos aéreos - um deles originalmente criado para o espetáculo para contar histórias tão fantásticas quanto reais, e que nos levam a mergulhar no universo profundo da psique feminina. Criado a partir de estudos do livro Mulheres que Correm com os Lobos (Clarissa Pinkola Estés), com aproximadamente quarenta minutos de duração, o espetáculo é um convite a imergir no inconsciente coletivo e individual do feminino.

E

Obra "Logro e Logra em Preto e Branco" de Janete Lainha (Ilhéus)











SETEMBRO

hSentimentos Gis (Juazeiro)

Quando: 28 e 29 de setembro, às 19h (sábado) e às 17h (domingo)
+ GamBoa Prosa após o espetáculo de sábado
Sinopse: Andamos sobre o fio da navalha ao nos aventurarmos em dar corpo à discussão de Gênero, mas chegamos a uma certeza que nesse terreno é impossível ter certezas. Assim, nesse solo nos lançamos sobre todo universo imaginário que estivesse ao nosso dispor do mais profundo a superfície e vice-versa. Dançamos: Memórias, teorias, ícones, estigmas. Não falaremos apenas sobre a vida de Gis, a transexual que se tornou principal inspiração da pesquisa poética do bailarino Cleybson Lima. Daremos voz aos sentimentos espalhados por ela, são materiais para a construção desse casulo, queremos nos trans(formar) e quebrar qualquer forma de enquadramento.

s

Obra "Mandacaru quando flora lá na seca", de Cisio Lima (Wagner)













OUTUBRO

fRaul, Lira e o Incrível Livro Azul (Vitória da Conquista)

Quando: 5 e 6 de outubro, com sessões nos dois dias às 11h e às 16h
+ GamBoa Prosa após o espetáculo de sábado
Sinopse: O espetáculo “Raul, Lira e o Incrível Livro da Capa Azul” tem como tema o universo da literatura e a importância da leitura para as crianças. A história trata, de forma lúdica e onírica, do conflito entre a relação das crianças com o mundo da imaginação e com os diferentes suportes tecnológicos, mais especificamente entre a internet (Netflix, Youtube, Jogos on line) e o livro impresso.


d

Obra "Aventura é ser criança", de Heitor de Santana Rodrigues (Juazeiro)







NOVEMBRO

rEncarceradas (Feira de Santana)

Quando: 23 e 24 de novembro, às 19h (sábado) e às 17h (domingo)
+ GamBoa Prosa após o espetáculo de sábado
Sinopse: Uma cela, cinco presas e inúmeras histórias. A convivência, as tristezas, amarguras, alegrias e frustrações... Como chegaram ali e o que elas têm em comum? Um espetáculo para rir, refletir e se emocionar. Através do teatro realista de Stanislavski e com uma linha Brechtiana de apresentação, a peça é fundamentada em mais de dois anos de pesquisa teórica e de campo. O elenco visitou o presídio de Feira de Santana onde fez o seu principal laboratório, se surpreendeu com as histórias ali conhecidas ao qual inspirou a construção dos seus personagens.


 c
Obra "Belezas Crespas", de Filipe de Oliveira Santos (Alagoinhas)












DEZEMBRO

dPinóquio (Ilhéus)
Quando: 14 e 15 de dezembro, às 19h (sábado) e às 17h (domingo)
+ GamBoa Prosa após o espetáculo de sábado
Sinopse: Pinóquio é um boneco de madeira que deseja ser uma pessoa de verdade. Mas o que é ser real em tempos de pós-verdade e fake news? Na releitura contemporânea do conto clássico infantil do autor italiano Carlo Collodi, Pinóquio vive uma jornada de autodescoberta. A primeira dramaturgia escrita por Mariane Lobo e as canções de Amanda Maia, exploram temas como o consumismo, a objetificação das pessoas, responsabilidades e o poder da amizade. O espetáculo musical tem personagens ressignficados como emblemas da atualidade e, tanto na história como nas canções, é construído um diálogo com o mundo das redes sociais, memes, e outros elementos que movem os tempos do agora. A produção é do Coletivo Saladistar.



DObra "Energia Oxum", de Jaci Pinto de Souza (Alagoinhas)
Recomendar esta página via e-mail: