Notícias

15/01/2020 10:50

#FÉRIAS – Pesquisas e referências embasam cursos de técnica de Dança Afro-Brasileira e Investigação do corpo em movimento


ft

Apresentações de referência e pesquisas desenvolvidas no estado estão se tornando conhecidas na programação dos Cursos de Férias da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia. Enquanto o professor Denilson Olwafemi ministra aulas de Dança Afro-Brasileira (Técnica), a partir de mestres do segmento no estado, a professora Mariana Hilda, facilitadora da modalidade Coisas Cruas - Investigação do Corpo em Movimento torna conhecida sua pesquisa de doutorado sobre corpo e movimento.

Faz dois anos que o Mestre King foi sepultado deixando um legado que é respeitado por diversos professores. Na última terça, o professor Denilson Olwafemi abriu sua aula referenciando a passagem do grande mestre. “Exibimos um vídeo sobre o saudoso mestre King numa proposta de trabalho multimídia, que põe em diálogo o digital e o mecânico a partir da atividade aeróbica e o fortalecimento da respiração e impulso cardíaco”, explicou.

Trazendo mais da ancestralidade, o professor trabalhou com a coreografia “Canavial”, desenvolvida pelos mestres Augusto Omolu e Armando Pequeno em 1983 e apresentada no palco do Teatro Castro Alves. Para o aposentado Orlando Gui, este é forte da aula de Olwafemi: “é uma aula didática, prática e dinâmica, é tudo que eu queria”, disse o aluno.

Para Tamiles Silva, que já acompanha o trabalho de Denilson, a proposta das aulas tem ajudado a conhecer referências do cenário da dança afro-brasileira, ao mesmo tempo em que autodescobre seu corpo. “Tenho adorado, tenho descoberto diversas noções do meu corpo que antes eu não tinha”, contou Tamiles.

Pesquisar e movimentar o corpo
 
Na sala 1 do Centro de Formação em Artes (CFA), estão acontecendo as aulas com a professora Mariana Hilda. A proposta é uma investigação do corpo em movimento a partir de formas cruas. “Está sendo bem interessante desenvolver minha pesquisa a partir da reunião da diversidade destes corpos. É um estudo de improvisação em dança que se abre num espaço de trocas de experiências também”, descreveu a professora.

ft

A espanhola Flora Bernadez veio a Salvador interessada na modalidade oferecida. Ainda que em curta temporada, a turista pretende aprender o máximo do que Mariana está ensinando. “Estou amando e aproveitando essas duas semanas que estou aqui para aprender tudo que a professora está nos ensinando”, ressaltou.

Para a estudante de arquitetura Talía Silva, os aprendizados adquiridos no curso de investigação do corpo pode ser transversalizados com sua área de formação. “Interessa-me muito a interação do corpo com o espaço e tenho pensando em como aplicar a técnica a partir da arquitetura”, disse Talía.

Quer investigar melhor o seu corpo e descobrir mais histórias de mestres e mestras do segmento da dança afro? Ainda é possível se matricular para aulas avulsas diretamente com o professor da modalidade.


Serviço:
Cursos de Férias 2020 - Dança Afro Brasileira (Técnica), com Denilson Olwafemi
Quando: terças e quintas-feiras, 13h às 15h - SALA CÉU
Onde: Escola de Dança da Funceb (Rua da Oração n° 1,  Pelourinho)

Cursos de Férias 2020 - Coisas Cruas - Investigação do Corpo em Movimento, com Mariana Hilda
Quando: terças e quintas-feiras, das 15h30 às 17h30 - SALA 1
Onde: Centro de Formação em Artes - CFA (Rua do Bispo, n 29)

Período do curso: 6 a 30 de janeiro de 2020
Inscrição: Diretamente com o professor
Idade mínima: 15 anos
Investimento: R$ 150,00 (matrícula por curso) ou R$ 25,00 (aula avulsa)

Fotos: Marcelo Ricardo e Keila Menezes
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.